24 agosto 2016

Incompetente







“O invejoso incompetente 

nunca tem vida própria 

por isso vive vigiando 

e especulando 

maledicentemente 

sobre a vida alheia..” 






22 agosto 2016

ABANDONO DE ANIMAIS: FALTA VONTADE POLÍTICA, DIZ BASTONÁRIO DOS VETERINÁRIOS




O bastonário da Ordem dos Médicos Veterinários acusou hoje os políticos de terem pouca vontade de resolver o problema do abandono dos animais e de não estarem criadas facilidades, ao nível autárquico e nacional, para as pessoas os terem.







“Portugal é um país com bastantes dificuldades para quem tem animais de companhia: não podem entrar em transportes e espaços públicos, como restaurantes, ou hotéis”, disse Jorge Cid.


A propósito do Dia Internacional do Animal Abandonado, que se assinala sábado, o veterinário alertou ainda para “a falta de sensibilidade, por parte das autarquias, na urbanização”.


“Cada vez se fazem mais urbanizações e com cada vez menos espaços verdes para as pessoas e também para os animais”, adiantou.


Jorge Cid considera que “não há vontade política no país para resolver o problema”, afirmando que “não são criadas facilidades para a pessoa ter um animal de companhia”.


Outro aspeto que dificulta a vida aos detentores de animais de companhia é, segundo o bastonário, o IVA (23 por cento) que é aplicado na alimentação e cuidados médicos aos animais, que “não faz sentido”.


“Tudo é contra o animal de companhia”, afirmou, concluindo que “não são criadas facilidades ao nível autárquico e nacional para facilitar a detenção de animais de companhia”.


Sobre a criminalização dos maus tratos dos animais, o bastonário defendeu “bom senso” na sua aplicação.


“Uma pessoa que está no interior do país e que tem um animal preso, se calhar não sabe que isso é mau trato. É preciso elucidar as pessoas”, disse.


Jorge Cid sublinhou que Portugal “ainda é um país de grandes diferenças culturais. Tudo requer muito tempo e muita pedagogia”.


“Primeiro tem que se informar, educar, para depois penalizar”, afirmou.


A questão do abandono dos animais preocupa a Ordem dos Médicos Veterinários.


“Sentimos mais na pele e somos parte integrante da resolução dessa problemática”, disse, considerando que ainda “continua a haver muitos animais abandonados”.


Segundo a Ordem, que cita dados da Direção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV), em 2015 os canis municipais nacionais recolheram 30.192 animais (23.706 cães e 6 486 gatos).




Destes, 12.073 acabaram por ser abatidos, 2.128 voltaram aos donos e 12.567 foram adotados.


Fonte : sapo24

14 agosto 2016

Cãominhada 2016


Cãominhada organizada por VivaAnimal Rio Tinto. Uma manhã muito bem passada, com os nossos amigos e seus donos.  Venham mais...




Um pequeno registo em video:


16 março 2016

O tempo tem preço ?




Só 15 euros…
Um homem chegou a casa tarde, vindo do trabalho, cansado e irritado, e encontrou o seu filho de 5 anos esperando por ele na porta de casa.

Pai, posso fazer-lhe uma pergunta?
O que é? Respondeu o homem.
Pai, quanto é que você ganha por hora?
Isso não é da tua conta. Porque é que estás perguntando uma coisa dessas?
Respondeu o Pai em tom agressivo.
Eu só quero saber. Por favor, diga-me quanto é que o pai ganha numa hora?
"Se queres saber, eu ganho 15 euros por hora."
Ah..." o menino respondeu, com a sua cabeça para baixo.
Pai, pode-me emprestar 7,50 euros?

O pai ficou furioso, "Essa é a única razão pela qual me perguntaste isso? Pensas que é assim que podes conseguir algum dinheiro para comprar um brinquedo ou alguma outra coisa? Vai para o teu quarto e deita-te. Pensa sobre o quanto estás sendo egoísta. Eu não trabalho duramente todos os dias para tais infantilidades.

O menino foi calado para o seu quarto e fechou a porta.
O Pai sentou-se e começou a ficar ainda mais nervoso sobre as questões do filho. Como ele ousa fazer tais perguntas só para conseguir algum dinheiro?

Após cerca de uma hora, o homem tinha-se acalmado e começou a pensar: Talvez houvesse algo que o filho realmente precisava comprar com esses 7,50 euros e ele realmente não pedia dinheiro com muita frequência.

O homem foi para a porta do quarto do filho e abriu a porta.
Estás a dormir, meu filho? – perguntou.
Não pai, estou acordado, respondeu o filho.
Eu estive a pensar, talvez eu tenha sido muito duro contigo à pouco, afirmou o Pai.
"Tive um longo dia e acabei descarregando sobre ti. Aqui estão os 7,50 euros que me pediste. "

O menino levantou-se sorrindo. "Oh, pai obrigado, gritou. Então, procurando por baixo do seu travesseiro, rebuscou alguns trocados amassados. O Pai viu que o menino já tinha algum dinheiro, e começou a enfurecer-se novamente.

O menino lentamente contou o seu dinheiro, e em seguida olhou para o pai.
Por é que queres mais dinheiro se já tinhas algum? Gritou o pai.
Porque eu ainda não tinha o suficiente, mas agora já tenho, respondeu o menino.
"Pai, eu agora tenho 15 euros. Posso comprar uma hora do teu tempo?
Por favor, chega mais cedo amanhã a casa. Eu gostaria de jantar contigo."

O pai ficou destroçado. Colocou os seus braços em torno do filho, e pediu-lhe desculpa.
É apenas uma pequena lembrança a todos vocês que trabalham arduamente na vida. Não devemos deixar escorregar através dos nossos dedos o tempo sem ter passado algum desse tempo com aqueles que realmente são importantes para nós, os que estão perto do nosso coração.
Não te esqueças de compartilhar esses 15,00 euros do valor do teu tempo, com alguém que gostas/amas.

Se morrermos amanhã, a empresa para a qual estamos trabalhando, poderá facilmente substituir-nos em uma questão de horas. Mas a família e amigos que deixamos para trás irão sentir essa perda para o resto de suas vidas...

15 agosto 2015

A espera





                  


Mário Vinagre
"Querido dono, faz hoje três dias que te esqueceste de mim aqui amarrado a uma árvore. Espero que esteja tudo bem contigo e que me venhas buscar assim que possas. Está muito calor e eu tenho sede, não bebo nada desde que me trouxeste a passear. Tenho fome também mas já comi umas ervas que sabiam mal. Estou preocupado que te tenha acontecido alguma coisa e que eu aqui preso não te possa salvar! Passou por aqui um coelho que me disse que tu não te tinhas esquecido de mim mas que me tinhas abandonado de propósito, como tantos donos fazem agora que o verão começou e querem ir de férias à vontade. Eu rosnei-lhe e disse para se calar! Ele não sabe o que diz! Eu sei que tu eras incapaz de me abandonar... não eras? Eu sei que dava trabalho, que às vezes me portava mal e não aguentava passar um dia sozinho em casa sem ir à rua e acabava por fazer no chão da cozinha. Tu ralhavas muito comigo e até me batias e embora não tivesse feito por mal eu sei que a culpa era minha. Sei que às vezes estava frio e eu demorava muito tempo quando me levavas à rua. Sei que quando nasceu o bebé me passaste a dar menos atenção mas eu não levei a mal, compreendo, ele é teu filho e é como se fosse um irmão para mim. Sempre fui um bom irmão para ele, lambi-lhe as feridas e protegi-o do aspirador mesmo que ele me metesse medo com aquele barulho ensurdecedor. Lembro-me bem de quando era pequeno, que me deixavas aninhar no teu peito e dormir no teu quarto. Que dizias a toda a gente que eu era um cão muito fofinho! Com o tempo foste-te afastando um pouco de mim, mas eu compreendo, estavas cheio de trabalho e chegavas a casa cansado e a querer estar sozinho. Eu tentava brincar contigo para te animar mas tu mandavas-me calar e ir para a minha cama, que agora já era na varanda. Uma vez eu não obedeci e tentei brincar mais contigo, ladrei e tudo para entrares na brincadeira e tu bateste-me. Deste-me um pontapé no focinho com muita força. Doeu-me muito e fiquei meio desorientado... não te guardei rancor, passados 5 minutos estava a pedir-te desculpa e tu não quiseste saber de mim. Só me levaste à rua no dia seguinte e eu aguentei até lá! Fui um bom cão, não fui? Peço desculpa se às vezes fui demasiado irrequieto, se pulei demais quando chegaste a casa e te cravei as unhas nas pernas, mas como um cão meu amigo uma vez me disse "Se quem tu amas entra numa sala de cinco em cinco minutos, deves ir cumprimentá-lo e mostrar de gostas dele da mesma forma eufórica de cada uma dessas vezes". Se me vieres buscar vou-te receber de patas abertas, vou-te lamber a cara vezes sem conta e ser o melhor cão que um dono pode pedir. Por favor não demores muito, não sei quanto tempo mais consigo aguentar, já sinto o frio mesmo com este sol abrasador.

Do teu melhor amigo, Cão"

21 dezembro 2014

Boas Festas

Desejo  a todos  um Feliz  Natal  e  um bom 2015 cheio  de saúde e alegrias.

28 novembro 2014

Está a chegar o dia.

Está a chegar o dia que hoje tem pouco significado a não ser para economia e o egoísmo.  Tentem serem felizes e fazer alguém feliz. 



Um video de Jota A e Michely Manuely muito interessante.




15 outubro 2014

Acima de tudo o amor por eles.


Infelizmente tem que ser com punições para se gostar e respeitar os nossos eternos amigos.
Ainda bem.
Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!

Últimos Comentários